Barros, Nivia Valença / Freitas, Rita de Cássia / Alves, Solange - Família negligenciadas e a criminalização da pobreza

Publicado en Painel Temático 09

Autoria Barros, Nivia Valença  (Universidade de Coimbra / Universidade Federal Fluminense)
Esta dirección de correo electrónico está siendo protegida contra los robots de spam. Necesita tener JavaScript habilitado para poder verlo.
Freitas, Rita de Cássia
Alves, Solange
Título Família negligenciadas e a criminalização da pobreza
Sessão PT09. El discurso de la pobreza en América Latina: naturalización y criminalización de los pobres

Resumo

Este texto reflete algumas questões surgidas a partir de projetos que desenvolvemos envolvendo as temáticas da violência contra as mulheres e a violência contra crianças e adolescentes. Procuramos problematizar sobre a maneira como são representadas as famílias –principalmente de mulheres– pobres, tidas como negligentes. As mulheres, socialmente tidas como as responsáveis por suas famílias, são denunciadas constantemente como mães negligentes. As representações do que seja o “cuidar” e o “como cuidar” passam por incorporações de sentimentos marcados pelas relações de gênero, de classe e pelos vínculos sociais. Um grande contingente de famílias brasileiras que residem nas grandes cidades é liderado por mulheres, que hoje, além do papel maternal, assumem o de prover em todos os sentidos suas casas. Essas famílias –normalmente excluídas de um padrão mínimo de proteção social– muitas vezes sofrem em seu dia-a-dia. Ou seja, esses sujeitos, tidos por negligentes, são na verdade, negligenciados, principalmente pelo poder público. Outra forma de violência sofrida por essas famílias diz respeito à criminalização de que são vítimas. É comum a caracterização dessas famílias ser atravessada por concepções discriminatórias que, em nossa sociedade, associam a pobreza, negligência e violência.